Número total de visualizações de página

19/02/15

Haunted





Minha querida,
A minha alma não estava à venda e mesmo assim, apropriaste-te dela e tornaste-a mais tua do que minha. Agora, passo os dias com fome de viver, fome de ti.
Estás tão perto do meu pensamento e tão longe do meu toque e eu aqui te escrevo para o caso de me procurares saberes que a minha morada é a tua, que o meu coração é teu. Para saberes que mesmo que cego ao teu rosto ele não se esfuma da minha memória, ele não se varre de todas as coisas que me fazem evocar a tua imagem 
Quando chegares, aqui estou eu, um homem apaixonado e um louco desmesurado, que espera por ti todos os dias - embora ainda não tenhas chegado. Quando vieres saberei que és tu, pois tomaste os meus sonhos de assalto e eu sei, seu demónio, que não existe um dia que não atormentes este coração escravo – talvez pelo prazer que te dá, talvez por também eu te entreter os pensamentos. Sei isto como o ar que respiro, como o sangue que floresce pelas minhas veias. Sei que és perigosa e me consomes o espírito, mas é isso que me puxa para ti. Não fosses tu uma droga para este corpo que já não manejo, para este tempo que insiste em passar sem que tu sejas minha.
Por isso, espero por ti. Porque sei que me vais amar como quem ama sem medidas, que vais fazer este cego contemplar sentimentos que chicoteiam um coração morto, que vais fazer este surdo ouvir canções de alívio para esta alma torturada pela tua falta.
Sei que não posso dar mais um passo na tua direção, pois não és tu mais do que uma assombração, uma peripécia da minha mente fantasiosa, mas…o teu amor é de carne e osso e sei que me procuras tanto como eu e, por isso, meu amor eu estou aqui.
Quiçá não seja eu mais um louco desta ficção a que chamam vida, quem sabe eu não sou mais do que um homem assombrado por um demónio que me infesta os pensamentos diários e me consome a alma com ideias torturantes de ti. Sim, quem sabe. Mas a culpa é tua, ninguém te deu autorização para entrares na minha vida, para invadires os meus sonhos e os meus pensamentos e para os usares para teu bel-prazer, amarrando-me a ti.

Sem comentários: