Número total de visualizações de página

19/02/15

Moth

Hoje lembrei de te lembrar, lembrar o que quando se lembra incendeia as entranhas.
Lembrei o ledo fogo que queima sem doer, que arrepanha a tua pele, que faz do teu psicológico um joguete de menino e te arrebata contra uma parede, que flameja palavras que te tiram o fôlego. Hum, como queima sem doer. E este vislumbre de ti, das pequenas coisas que me tiravam fora de mim, como queima. E não fosse eu fascinada por tudo que queima, tudo que estala na pele mas não te esvai em sangue, tudo que te faz ser louca sem enlouquecer de vez, tudo que te move sem caíres, tudo que é fogo que incendeia mas sem queimar. Tal e qual traça encantada pela luz que incandesce, lembrei-me de me lembrar do fogo que arde sem doer.

Sem comentários: