Número total de visualizações de página

15/09/10

Arame farpado

"Somos feitos de carne, mas temos de viver como se fôssemos de ferro."
Sigmund Freud


Gostava de ser de ferro todos os dias; gostava de enclausurar a minha mente numa gaiola de ferro, e não permitir que ela viaje para fora do meu corpo, deixando-o sozinho a enfrentar as feras no dia-a-dia.

Gostava que o meu corpo nunca anuísse ao stress, gostava de ter um esqueleto vigoroso que não permitisse que a minha mente enferrujasse o meu corpo.
Gostava de ser talhada de ferro, e que a minha mente fosse igualmente invicta.
Estou farta da minha mente e da sua “carne” podre; estou farta que a minha mente não seja capaz de viver sem pessoas que me putrefazem a vida; estou farta de não ter força para me fazer a mulher que sou.
Estou farta de me sentir farta; estou farta de não dar tudo que me faz quem sou; estou farta de ter medo do tempo que me escapa por entre os dedos.
Estou farta de achar que por ter um coração de carne, não posso construir uma vida de ferro.
Só agora me apercebi…não tem mal nenhum ter um coração de carne, de me indisciplinar com a vida, de acordar num dia mau, de responder mais ou menos torto a alguém, de sentir a falta de quem me magoa, de dar a mão a quem já nela cuspiu muitas vezes. Não faz mal nenhum ter um coração de carne, e de continuar a ajudar quem caí perante os meus olhos, mesmo que eles não me levantem quando eu tombar; não faz mal nenhum perdoar quem me pede desculpa, mesmo que já o tenha feito um numero indefinido de vezes; não faz mal ser humano. Isso não me torna menos apta no meu carácter, torna sim menos apto quem dele se aproveita. Eu não sou mais ou menos capaz como pessoa, porque escolho não ter um coração de ferro.
Contudo, está na altura de me deixar de “princesismos” e de pegar na minha armadura e fazer-me à vida; na mão levarei a minha espada, e não vacilarei. Não hesitarei em trucidar tudo aquilo que entupir o meu caminho.
Serei sempre uma princesa de coração de carne, mas por agora, vou vestir a minha armadura e proteger-me das flechas da vida.

1 comentário:

Moreira disse...

Todos queriamos ter um coração de ferro, mas por vezes é impossivel ;)

Mas o que interessa é que ele é sempre sincero ;)

Muito obrigado :)