Número total de visualizações de página

14/09/10

Presa vs. Predador

Na vida ou somos presas, ou predadores.

A vida é feita para nos pôr à prova nas situações mais árduas; e o intuito disso é bem simples se pensarmos bem: é nas situações mais bicudas que acusamos a nossa verdadeira essência, e é nelas que revelamos quem deveras somos.
É muito fácil usarmos truques de ilusionismo, e mascararmos os nossos instintos mais primitivos perante meros observadores. Da mesma forma que é fácil tecer censuras às vivências de outrem, chamando-lhes de presas e aclamando-nos de predadores. Todavia, é muito fácil acharmos que somos uma coisa ilusória para escondemos a nossa verdadeira pele.
Os verdadeiros predadores da vida, são as presas caros amigos.
Ledo é o engano de quem julga que as presas são frágeis e de débil inteligência. A verdade é que as presas só se deixam “caçar” se estiverem desacauteladas, ou até mesmo por vontade oportuna; já os predadores não passam de uma patética espécie de vida que se alimenta da “vida” das presas para ficarem saciados.
De facto, nem este texto retrata nenhuma cadeia alimentar, nem fala da Natureza animal…esperem… a realidade é que este texto reflecte exactamente a Natureza animal (do ser humano).
É francamente caricato como a maioria da gente se acha maior que aquilo que é; como se acha melhor que aqueles que não conhece; é sinceramente mentecapto ser-se um predador de pessoas.
Não existe vida própria em quem caça a vida de outrem; não existe salvação qualquer para quem se alimenta das desgraças dos outros; não existe glória nenhuma em sentir felicidade quando os distintos caiem ao chão. Isso não é felicidade, é uma imensa podridão que nos envenena, tornando-nos predadores de pessoas.