Número total de visualizações de página

07/09/10

Offline

Foi a última vez que me dei ao trabalho de reimplantar laços com pessoas que não se prestam a retribuir o que eu ofereço de bom agrado.
A partir deste dia, que ninguém se estranhe se eu não combinar mais nada com vocês, se eu não me dignar a marcar saídas com pessoas que não me fazem sentir dentro de um grupo, podem ter a certeza que já em nada me apraz as vossas conversinhas da treta, e que tal como as nossas vidas deixaram de coincidir, garanto-vos que o meu espírito já não sente a vossa falta, quando realmente nunca deveria ter sentido.
Desculpem, se me decido em fechar portas a pessoas que me usam como último recurso, mas a verdade é que a mim ninguém me abriu nem portas, nem janelas mesmo quando eu vos escolhia como primeira opção.
Eu cresci, muito mais do que vocês, isso vê-se a olhos desnudados, principalmente em relação aos meus actos comparando-se com os vossos.
Eu não mereço desprezo de quem diz que gosta muito de mim, eu não sirvo só para aparecer quando vos convém, eu não sirvo só para vos ajudar quando não têm porto de abrigo; por isso, fiquem com o vosso gostar falacioso, eu não vou aparecer mais, nem vou muito menos socorrer quem apenas me vê como um bote-salva vidas.
Eu tenho inúmeras pessoas na minha vida, que me fazem feliz todos os dias, em vez de me irem apagando aos pedacinhos.
Já amadureci, e com isso tenho de erradicar os frutos que apodrecem a minha vida.
Não me importa o que vocês acham ou deixam de achar, se leram este texto leram, senão paciência. Eu não vou mais arrastar atrás de mim peso morto. Eu não vou andar mais atrás de pessoas que já não me preenchem.
Passamos todos bons momentos, mas eu não vou mais compelir a minha vida atrás da vossa mísera existência.
Desejo-vos tudo de bom, mas eu desligo-me agora.

4 comentários:

Diogo Silva disse...

Um texto com uma força descomunal isso é personalidade...um texto com personalidade é algo dificil de ser feito é preciso um pedaço muito grande de nós porque nos expõe e só por ai já posso classificá-lo de: texto maravilhoso =D

Diogo Silva disse...

Muito obrigado =D acho que a forma de escrita vai de encontro com o que cada um é se a minha é quase inexistente então estou a atingir os meus objectivos =D não tens nada que agradecer beijo

SM disse...

Obrigada (:
Concordo plenamente com as palavras que escreveste. Em todos os aspectos. De facto há pessoas que não acompanham o nosso crescimento e pior que isso, não o aceitam. Pessoalmente, penso que pelo menos uma vez na vida devemos ser fortes o suficiente para dizer um "não!" e para nos desligarmos de vez das pessoas que, tal como referiste, apenas recorrem a nós quando precisam.
Todos partilhamos bons momentos certamente, no entanto, esses bons momentos não devem ficar manchados e não devem ser a razao pela qual não seguimos em frente.

Sinceramente, adoro a maneira como escreves. (: Parabéns!

hipérbole disse...

Sei e entendo perfeitamente do que falas, há muitas pessoas assim, e por vezes, até os nossos mais chegados! Já passei por isso, e como bem dizes, é preciso tomar a devida atitude!
Adoro a maneira como o teu carácter está reflectido nas tuas palavras, tudo muito genuíno (: também vou seguir, beijinho.